Direitos dos animais…

7 07 2008

Boa noite!

O tema que quero acrescentar hoje, depois de um dia em branco, sem entradas, é os direitos dos animais… O Homem, como ser com mais e mais apuradas capacidades intelectuais usa e, por vezes abusa das capacidades dos outros companheiros que, como nós habitam este planeta único no Universo, não reconhecendo neles e para eles quaisquer direitos, tais como nós temos… Por esta razão acho potencialmente interessante discutir opiniões sobre este assunto.

Para começar, penso que todos nós devemos reconhecer que todos os seres vivos têm o Direito à Vida, porque é o princípio básico para a coexistência das várias espécies terrestres. Ora, apenas este primeiro direito é suficiente para gerar discussão, porque colocamos a questão: se todos temos o direito à vida e partindo do princípio de que nenhum ser consegue subsistir, ou sobreviver sem se alimentar e que para se alimentar precisa de tirar a vida, pelo menos de se aproveitar dos restos mortais de outro, como é possível o sustento, sem atropelos a este direito?

É um caso bicudo, mesmo… e que, por isso merece reflexão profunda e concentrada… Tentem e pode ser que ganhem um prémio Nobel…

Um direito que me parece muito importante é o Direito à Liberdade, a poderem usar o seu instinto sem impedimentos, sem barreiras físicas artificiais, porque só assim podem usufruir de uma vida plena e verdadeira… Embora existam casos particulares tal como o dos animais de estimação, que necessitam de limites intransponíveis ou de uma educação clara e rigorosa de modo a não colocar a sua vida e segurança e a de outros seres em risco… Além disto, o instinto é um conjunto de informação básica, que acompanha cada indivíduo ao longo da sua vida, permitindo a sua sobrevivência a cada momento e que passa de geração em geração através do ADN. Não esqueçámos também que um direito essencial para sobreviver, principalmente no caso dos mamíferos é o Direito à Aprendizagem, necessário para desenvolver a capacidade mental e sensitiva e adaptar os jovens seres às novas situações da sua vida, bem como às mais simples e básicas, como a alimentação, a obtenção de alimento, o cuidado com as crias, as formas e estratégias de caça, etc…

O último dos direitos que acho extremamente importante referir é o Direito à Preservação do bom estado dos Ecossistemas de cada ser, de cada população e de cada comunidade biótica (biocenose). Actualmente, os ecossistemas naturais são menosprezados pelos humanos, pelo menos pelos que têm poder e tomam decisões importantes que poeêm em perigo e ameaçam a manutenção das boas condições dos habitats naturais, como é o caso da Floresta Amazónica. Começa, felizmente a surgir e a desenvolver-se uma nova mentalidade que tem mais respeito e consideração pelos direitos dos seres vivos, principalmente dos animais, no entanto os “senhores do poder” continuam fechados a estas preocupações e com a mania que são superiores ou que têm mais poder que a Natureza e por isso o Mundo está cada vez mais doente e deficiente, intoxicado, sufocado, carente, pobre, enfim, cada vez mais perto da morte… do FIM… NÃO ESPEREM PELO fim PARA AGIREM, porque será tarde demais!!! LUTEM PELO QUE É DE TODOS!! SALVEM O NOSSO QUERIDO PLANETA! CUREM-NO!!! USEM A CABEÇA… e preparem-se para o pior, que ele pode aparecer por aqui e mais vale estarmos prevenidos… FORÇA!!!


Ações

Information

2 responses

10 07 2008
diogojrs14

sobre este tema aconselho-vos, para melhor esclarecimento, a visitarem esta página: http://wikisource.org/wiki/Declara%C3%A7%C3%A3o_Universal_dos_direitos_dos_animais
espero comentários e opiniões… Fiquem bem

10 07 2008
diogojrs14

olá a todos! Como estão?
estava eu a pensar em festas, festivais e concertos, quando me deparo com o seguinte problema: que direito temos nós humanos de fazer barulho, a elevadíssimo volume sonoro, até altas horas da noite, ao longo de vários dias, durante horas, todos os dias, muitas vezes em plenos ecossistemas e até áreas protegidas ou que merecem preservação e cuidados especiais, devido à sua importante diversidade de espécies, algumas das quais raras… Não será um pouco abusador e insultuoso tal acto ou acção? Não estaremos nós a abusar do poder que nos foi concebido através da capacidade intelectual que possuimos e da qual fazemos uso…? Não estaremos nós a fazer um uso indevido da nossa inteligência? Ou, por outro lado não temos capacidade suficiente para perceber e respeitar os que nos rodeiam? Não seremos nós os intrusos? Espero as vossas opiniões…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: